Judá e Onã (Parte 2)



Gênesis 38:8-9 “Então, disse Judá a Onã: Possui a mulher de teu irmão, cumpre o levirato e suscita descendência a teu irmão. Sabia, porém, Onã que o filho não seria tido por seu; e todas as vezes que possuía a mulher de seu irmão deixava o sêmen cair na terra, para não dar descendência a seu irmão.” Como vimos na semana passada, Onã não estava disposto a honrar sua responsabilidade de gerar descendência ao seu irmão falecido. Sua atitude constituía uma desonra para seu pai, para Tamar e para o Senhor. Onã estava interessado apenas no prazer, deixando completamente de lado o propósito.

JUDÁ E ONÃ



Onã estava mais interessado em ter prazer do que cumprir o propósito. Na realidade, a Igreja tem vivido algo muito semelhante. Estamos buscando a Deus para ter prazer, enquanto deveríamos buscar a Deus para termos PROPÓSITO. 

A beleza do sumo sacerdote


Hebreus 8:5 “os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes, assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.” Deus orientou Moisés a fazer o tabernáculo de acordo com o modelo que ele viu no céu. Sendo assim, podemos afirmar que tudo que constitui o tabernáculo tem um propósito. O tabernáculo possuía muitos detalhes, e cada detalhe detém algo relevante para nós.