Sete erros que conduzem ao fracasso.



I Samuel 10:1 “Tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e o beijou, e disse: Não te ungiu, porventura, o SENHOR por príncipe sobre a sua herança, o povo de Israel?” I Samuel 14:47 “Tendo Saul assumido o reinado de Israel, pelejou contra todos os seus inimigos em redor: contra Moabe, os filhos de Amom e Edom; contra os reis de Zobá e os filisteus; e, para onde quer que se voltava, era vitorioso”. I Samuel 31:4 “Então, disse Saul ao seu escudeiro: Arranca a tua espada e atravessa-me com ela, para que, porventura, não venham estes incircuncisos, e me traspassem, e escarneçam de mim. Porém o seu escudeiro não o quis, porque temia muito; então, Saul tomou da espada e se lançou sobre ela”.  Como uma pessoa que parece ser destinada ao sucesso pode acabar em tão grande fracasso? Saul foi escolhido pelo Senhor e ungido pelo profeta Samuel com o propósito de se tornar rei. Porém, se encontrou em um estado de derrota tão grande que ele tirou a sua própria vida. O problema do fracasso de um homem de Deus, é que ele sempre se tornará uma vergonha. Vamos ver sete erros que levaram Saul a terminar sua vida de forma tão trágica e vergonhosa.                                                

Cinco promessas para filhos maduros



Na semana passada falamos sobre as duas palavras gregas usadas no novo testamento para descrever filhos ou filhos maduros. Essas palavras são Huios e Teknon. Falamos de como o apóstolo Paulo ensinou na sua epístola aos efésios, capítulo 4, que não podemos mais ser como crianças, mas precisamos alcançar a maturidade. Falamos também de que a ardente expectativa da criação aguarda ansiosa a manifestação dos filhos maduros de Deus, e que para alcançar isso precisamos nos humilhar. Quando permitimos que Jesus nos cure e liberte nós nos tornamos como um Carvalho, ou seja, fortes e resistentes a qualquer tipo de tempestade. Continuaremos aprendendo sobre esses filhos maduros e sobre as promessas do Senhor para eles.